quinta-feira, 14 de novembro de 2013

HISTÓRIA DO BRIGADEIRO (o doce)


A data exata, como foi inventado este doce e quem teve a feliz ideia de juntar leite e açúcar (ou usar uma lata de leite condensado), ovos, chocolate...não há como saber.

Nem se quer o nome primitivo, original. O nome que a criadora do doce o chamava, antes dele ficar conhecido somente por BRIGADEIRO...não há como saber.

Mas, relativo ao nome “brigadeiro”, existem algumas histórias, todas envolvendo o nome do Brigadeiro Eduardo Gomes.

Aqui, abro um parêntese para lembrar, ou melhor, explicar para quem não sabe (pois principalmente entre os mais jovens, há os que pensem que brigadeiro é simplesmente O DOCE), que a palavra BRIGADEIRO é uma patente da aeronáutica, e que o doce acabou sendo conhecido por esse nome, por conta de festas realizadas para promover a candidatura do Brigadeiro Eduardo Gomes para a presidência da República.

Ele foi candidato a primeira vez em 1945, e como era bonito e...solteiro..rsrs...acabou conquistando uma legião de mulheres, e muitas delas ajudavam na campanha, fazendo esses docinhos e vendendo para arrecadar fundos.

Da frase “Docinho do Brigadeiro Eduardo Gomes” para reduzir e ficar só “brigadeiro” foi um pulo.

Ele acabou em 2º lugar nessas eleições. E se o brigadeiro “homem” seria um bom presidente, nunca saberemos, pois em 1950 também foi candidato derrotado.

Mas uma coisa é certa: O brigadeiro “doce”, genuinamente brasileiro, após essa mobilização, ficou popularizado em todo o Brasil. É uma unanimidade nas festas, e agrada a todos, não só as crianças, e hoje em dia já está ficando conhecido pelo mundo todo!

















*Aqui faço um agradecimento a Nestle, pois tenho um livro de receitas que ganhei em uma promoção realizada pela empresa, no começo da década de 90, e foi este livro o meu grande inspirador, pois algumas receitas têm como introdução, histórias curiosas e gostosas de ler. Obrigada Nestle!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer comentar? Escreva aqui.