quarta-feira, 18 de setembro de 2013

COMO SURGIU O QUINDIM


Este doce brasileiro (sim, ele é brasileiro!), é feito a base de ovos, mas preferencialmente só com as gemas, manteiga ou margarina e coco ralado.

Existe uma discussão, uns defendendo que é um doce português, outros dizem que é africano, mas na verdade ele foi criado aqui no Brasil.


É uma adaptação, uma variação de um doce português conhecido por “Brisa-do-Lis”, originário da região de Leiria.

É uma variação, pois o original leva amêndoas no lugar do coco, que foi inserido pelas escravas que trabalhavam nas cozinhas do nordeste daqui do Brasil, justamente pela falta das amêndoas e da abundância de coco.

O quindim entra na categoria dos “doces conventuais”.

Mas o que são doces conventuais?

São doces feitos nos conventos de Portugal. Desde séculos atrás, quando as freiras utilizavam-se das claras dos ovos para engomar seus trajes, sendo assim, tinham sempre a sobra de muitas gemas. Para aproveitá-las, começaram os experimentos e alquimias na cozinha e as invenções resultaram em deliciosos doces.

Bem, o Brasil foi colonizado pelos portugueses, que obviamente trouxeram suas preferências gastronômicas.

Mas como preparar um Brisa-do-Lis sem amêndoas?

O preço e dificuldade de obter amêndoas era um problema naquela época, e esse ingrediente havia de ser substituído, e foi...pelo coco ralado.

Quando há substituição de um ingrediente tão fundamental na receita, existe a necessidade de mudar o nome também, porque obviamente não é mais o mesmo prato!

O nome QUINDIM veio de um dialeto africano, já que naquela época eram as negras escravas quem cozinhavam (algumas “sinhás” nem sabiam o caminho da cozinha..rs) elas deram ao doce o nome de QUINDIM, que significa ‘dengo’ ou ‘encanto’, pois ele é molinho, cremoso e delicado, apesar de muito doce.

Sendo assim, podemos concluir que o quindim tem base portuguesa, nome africano, mas é bem brasileiro. Aliás, o Brasil sendo famoso pela miscigenação não poderia ser diferente no que diz respeito a culinária.



2 comentários:

  1. Gostei de saber desta história, não fazia ideia! E agora fiquei ainda com mais vontade de provar quindim e, já agora, as brisas do lis, que também só conheço de nome. :)

    Beijinhos,
    Olivia

    omundopelaboca.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Olivia!!
      Pois é, já postei a receita do quindim, que eu adoro! Mas confesso que o que mais gosto é o creme que forma por cima.
      Gosto muito de coco, mas gosto ainda mais do sabor da amêndoas e acho que iria preferir o Brisa-do-Lis..rsrs...Ainda vou fazer!

      Excluir

Quer comentar? Escreva aqui.