sexta-feira, 10 de maio de 2013

SOPA DE PEDRA OU SOPA DE TUDO



Esta receita tem uma história legal, e foi das minhas primeiras aventuras na cozinha.

Antes de escrever sobre ela, tenho que falar da minha tia Neusa.

A tia Neusa, era uma tia-avó por parte de pai. Dos parentes dele, era quem mais frequentava nossa casa. Muitas vezes iam almoçar nos domingos e ficavam até a noite.

Lembro que em um domingo frio, eu talvez estivesse com uns 10 anos, pedi para minha mãe se eu poderia fazer uma daquelas sopas que “limpam a geladeira”..rs...Onde se usa toda sorte de legumes e, as vezes as sobras de arroz cozido, feijão do almoço, pedaços de carnes...Daquelas sopas bem pedaçudas, sabe?

Bem, neste dia, minha tia me disse que essa era a famosa “SOPA DE PEDRA”.

Na minha cabeça infantil, em poucos segundos imaginei um monte de possibilidades para essa sopa receber esse nome..rs...e então ela me contou uma história:


“Era uma vez...um andarilho muito esperto, que passando por um sítio no interior, quase na hora do jantar, resolveu pedir ajuda ao casal de caipiras que moravam lá.

Os dois eram muito desconfiados, e atenderam o andarilho pela janela. O rapaz não insistiu, e percebendo que dalí não sairia nenhuma comida, resolveu dar o seu famoso golpe.

Olhou para o chão, viu uma pedra e pegando falou:

_ Poxa! Aqui tem a pedra de fazer sopa! Vocês me permitiriam acender um fogo aqui no quintal e fazer uma sopa de pedra?

Os donos da casa se entreolharam e perguntaram com deboche:

_ E desde quando da prá fazê sopa de pedra, seu moço??

_ Claro que dá! Me admira que vocês com tantas pedras de sopa aqui, não conhecem e nunca provaram. É uma delícia e eu posso ensinar para vocês!

Os dois acabaram deixando, pensando que levariam uma grande vantagem, já que seu quintal possuía essa preciosidade aos montes.

O moço acendeu o fogo, pediu uma panela com água e colocou a pedra dentro.

O dono da casa então falou:

_ O moço tem certeza que isso vai saí coisa que preste?

Daí o andarilho aproveitando a deixa, virou-se para eles e disse:

_ Fica ótimo! Mas se colocasse um pedaço de carne, ficaria muito melhor...Vocês tem um pedaço aí?

A mulher foi pegar a carne. Assim que deu a carne para o rapaz, ele com toda sua lábia falou:

_ Mas a carne precisa de uns temperos, como cebola, alho, sal...A senhora sabe, não é? Se não, a carne vai acabar tirando todo o gosto da pedra!

A mulher foi pegar, deu para o rapaz, que picou tudo e colocou na panela.

Depois de alguns minutos, ele diz que a sopa ficaria ainda muito melhor se tivesse uma cenoura...A mulher deu...falou de uma batata, depois pediu uma abobrinha, um chuchu, um inhame, uma mandioca...e a mulher ia e vinha com tudo que ele pedia.

Por fim, ele falou que ficaria ótimo se tivesse um pouco de macarrão para cozinhar tudo junto.

O casal, se olhava rindo, duvidando o tempo todo que aquela pedra faria uma sopa boa.

Depois de pronto, o andarilho se serviu e serviu os dois, que comeram até se fartarem, repetindo várias vezes e elogiando muito.

O andarilho foi embora, mas antes pediu uma pedra para levar e preparar o almoço do dia seguinte.

O casal não conseguia acreditar que uma simples pedra foi capaz de dar uma sopa tão boa! E ficaram imaginando quanto dinheiro iriam ganhar com as todas aquelas pedras do seu quintal.”


Bem, esse é o tipo de comida que não precisa de receita com medidas. Basta seguir a intuição e ir provando. Se você não usar carne nem frango, e preferir dar um gosto a mais, pode usar um tablete de caldo daqueles industrializados.

Para essa sopa da foto, eu usei como temperos:
  • Cebola
  • Alho
  • Alho poro
  • Sal
  • Tablete de caldo de carne


E para os “pedaços”..rs:
  • Carne (acém)
  • Bacon
  • Batata
  • Abobora
  • Chuchu
  • Abobrinha
  • Grão de bico

Ia colocar macarrão aletria também conhecido como “cabelo de anjo”, mas esqueci..rs...Porque havia chegado da academia e estava com muita fome..rs...Adoro sopa!



2 comentários:

  1. Olá!!!
    Sou silvana e queria muito conseguir algumas receitas desse livro da Claybon. Tem como tirar uma cópia e me enviar. Ou digitalizar? Tem receitas da minha infância, com grande valor sentimental. Posso fazer um depósito bancário para você.
    Meu email é silvanafpontes@gmail.com
    Aguardo um contato!
    Obrigada!!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá!!!
    Sou silvana e queria muito conseguir algumas receitas desse livro da Claybon. Tem como tirar uma cópia e me enviar. Ou digitalizar? Tem receitas da minha infância, com grande valor sentimental. Posso fazer um depósito bancário para você.
    Meu email é silvanafpontes@gmail.com
    Aguardo um contato!
    Obrigada!!!!

    ResponderExcluir

Quer comentar? Escreva aqui.